Logo Flori Odontologia
ESPECIALIDADE

Dentista Infantil Odontopediatra

Diferenciais da Flori Odontologia

Nossa Especialista em Odontopediatria

Dentista Infantil Odontopediatra

A Dra. Giulia Duarte possui formação pela USP e vasta experiência como Dentista na área da Odontologia Infantil.

Possui atualização em Odontopediatria pela USP bem como especialização em odontopediatria pela APCD. Recentemente finalizou o curso de especialização em Ortopedia Funcional dos Maxilares pela Fapes.

Principais Tratamentos

Cirurgia Laser Gengivoplastia

Cirurgias com Laser de Alta Potência

Este tipo de Laser Cirúrgico possui um emissor infravermelho de alta potência (9,0 W) para cirurgia e um laser infravermelho de baixa potência (100 mW) para laserterapia.

O nosso Dentista Infantil irá indicar a frequência bem como a potência para cada tipo de tratamento.

O maior diferencial deste equipamento é principalmente a rápida cicatrização e um procedimento cirúrgico mais seguro.

Na Flori Odontologia contamos com um profissional capacitado em Laser de Alta potência para realizar e acompanhar todos os procedimentos.

Avaliações dos nossos pacientes

Victor Sales
4 months ago
Dra Juliana está de parabéns. Muito querida. Melhor consulta com dentista que já vi e, por consequência, melhor limpeza também. A clínica é linda e a profissional muito empática e habilidosa. Amei e voltarei.
Nathalie S
9 months ago
A dra. Juliana é super atenciosa, cuidadosa e delicada. Estou grávida e me senti bem segura com ela, tirou todas as minhas dúvidas e não é o tipo de profissional que fica te empurrando milhões de tratamentos "à toa", achei ela bem honesta.
Jaqueline Dias Barizon
9 months ago
A Dr. Juliana é uma excelente profissional, a clínica e toda equipe são bem receptivos. Sempre tiram todas as minhas dúvidas e me deixa muito tranquila e segura dos procedimentos.
Milene Lacerda
9 months ago
A doutora Juliana tem um jeito único de tratar o paciente. Ela delicada, atenciosa e consegue deixar a situação desconfortável do dentista mais leve! Recomendo mil vezes!
Marcos Amâncio
9 months ago
Excelente profissional, num espaço elegante e agradável. Super recomendo.

Dúvidas Frequentes

A criança deve ir ao dentista infantil assim que os primeiros dentes começarem a surgir, o que geralmente ocorre por volta dos 6 meses de idade. Caso contrário, a American Academy of Pediatric Dentistry recomenda que a primeira visita ocorra até o primeiro aniversário da criança, para avaliação precoce da saúde bucal bem como aconselhamento sobre cuidados dentários adequados.

Levar a criança ao dentista é essencial para garantir assim a saúde bucal desde cedo. Essas visitas regulares permitem a detecção precoce de problemas dentários, o estabelecimento de bons hábitos de higiene oral e a prevenção de cáries e outras doenças bucais. Além disso, o dentista pode oferecer orientações personalizadas sobre cuidados adequados, nutrição e o uso correto de acessórios, como escova e fio dental, contribuindo para o desenvolvimento saudável dos dentes e da boca da criança.

Quando uma criança tem medo de ir ao dentista, é importante abordar a situação com empatia e compreensão. Aqui estão algumas dicas que podem ajudar:

  1. Comunique-se de forma positiva: Use linguagem tranquila e tranquilizadora ao falar sobre a visita ao dentista infantil. Principalmente evite usar palavras que possam causar ansiedade, como “dor” ou “injeção”. Em vez disso, enfatize a importância de cuidar dos dentes para que eles permaneçam assim saudáveis e fortes.

  2. Prepare a criança: Explique o que vai acontecer durante a visita ao dentista infantil de uma forma que seja apropriada para a idade da criança. Mostre imagens de um consultório odontológico e descreva os diferentes instrumentos que podem ser usados. Isso pode ajudar a diminuir o medo do desconhecido.

  3. Role play: Brincar de “dentista” em casa pode ajudar a criança a se familiarizar com o que vai acontecer na visita real ao dentista infantil. Deixe a criança ser o dentista bem como examinar os dentes de seus brinquedos ou de você mesmo. Isso pode tornar a experiência mais divertida e menos assustadora.

  4. Escolha um dentista infantil: Procure um dentista infantil que tenha experiência em lidar com crianças e que crie um ambiente acolhedor e amigável em seu consultório. Um dentista que seja paciente e gentil pode fazer toda a diferença para uma criança que tem medo.

  5. Não force: Se a criança está muito ansiosa ou assustada, não a force a ir ao dentista infantil. Em vez disso, tente abordar o problema de maneira gradual, começando com pequenos passos, como visitar o consultório do dentista infantil sem fazer nenhum procedimento.

  6. Recompense o comportamento positivo: Após a visita ao dentista, elogie a criança por seu bom comportamento e coragem. Considere dar uma pequena recompensa, como adesivos ou um pequeno presente, para incentivar assim um comportamento positivo durante a visita e ajudar a associar a experiência a algo positivo.

  7. Seja paciente: Mudar a percepção de uma criança sobre o dentista infantil pode levar tempo. Seja paciente e continue a oferecer apoio e encorajamento durante todo o processo.

Ao adotar essas estratégias, você pode ajudar a criança a superar o medo do dentista e a desenvolver hábitos saudáveis de cuidados odontológicos.

Normalmente o odontopediatra atende até os 12 anos, porém pode acompanhar o indivíduo até a idade adulta. É uma ótima opção quando o paciente possui algum problema específico nos dentes ou na gengiva, e já está sendo acompanhado pelo mesmo profissional.

A decisão de arrancar um dente de leite no consultório odontológico depende de vários fatores, incluindo a saúde do dente bem como o desenvolvimento dentário da criança. Aqui estão algumas situações em que pode ser apropriado arrancar um dente de leite no Dentista Infantil:

  1. Dente de leite solto: Se um dente de leite está solto e pronto para cair naturalmente, mas está causando desconforto ou irritação para a criança, o dentista pode assim optar por removê-lo para aliviar o desconforto e permitir que o dente permanente erupcione corretamente.

  2. Dente de leite preso: Às vezes, um dente de leite pode não cair naturalmente, mesmo quando o dente permanente está pronto para erupcionar. Nesses casos, o dentista pode optar por remover o dente de leite para permitir que o permanente ocupe o seu lugar adequado na arcada dentária.

  3. Infecção ou cárie: Se um dente de leite desenvolve uma cárie extensa ou uma infecção, pode ser necessário removê-lo para evitar complicações bem como proteger a saúde dos dentes adjacentes.

  4. Problemas de alinhamento dentário: Em alguns casos, o Dentista Infantil poderá recomendar a remoção de um dente de leite como parte do plano de tratamento ortodôntico, principalmente se o dente de leite está causando problemas de alinhamento ou impedindo o desenvolvimento correto dos dentes permanentes.

  5. Trauma dentário: Se um dente de leite é danificado devido a um trauma, como uma queda ou um acidente, o dentista pode recomendar a sua remoção se não for possível restaurá-lo de forma adequada.

É importante consultar um dentista para avaliar a situação específica do seu filho bem como determinar se a remoção de um dente de leite é necessária e apropriada. O dentista poderá oferecer orientações personalizadas com base na saúde bucal da criança e em suas necessidades individuais.

Sim, é importante tratar cáries em dentes de leite, mesmo que eles eventualmente caiam naturalmente para dar lugar aos dentes permanentes. Existem várias razões pelas quais o tratamento de cáries em dentes de leite é importante:

  1. Prevenção de dor e desconforto: Cáries podem causar dor bem como desconforto significativos, mesmo em dentes de leite. O tratamento adequado pode aliviar esse desconforto e dessa forma melhorar o bem-estar da criança.

  2. Prevenção de infecções: Se uma cárie não for tratada, pode levar a uma infecção dental, que pode se espalhar para outras áreas da boca bem como causar complicações mais graves.

  3. Manutenção da função de mastigação e fala: Os dentes de leite desempenham um papel importante na mastigação bem como na fala das crianças. Tratar cáries ajuda a manter a função desses dentes até que os dentes permanentes estejam prontos para assumir seu lugar.

  4. Prevenção de problemas de desenvolvimento: Cáries não tratadas em dentes de leite podem afetar o desenvolvimento dos dentes permanentes subjacentes. Por exemplo, uma infecção em um dente de leite pode prejudicar o desenvolvimento do dente permanente que está se formando abaixo dele.

  5. Preservação do espaço para os dentes permanentes: Os dentes de leite mantêm o espaço necessário para os dentes permanentes que estão se desenvolvendo abaixo deles. Se um dente de leite for perdido prematuramente devido a cárie não tratada, pode assim levar a problemas de má oclusão e necessidade de tratamento ortodôntico posterior.

O tratamento de cáries em dentes de leite geralmente envolve a remoção do tecido cariado bem como a restauração do dente com um material adequado, como resina composta. Consulte um dentista assim que possível se você suspeitar que seu filho tem uma cárie em um dente de leite e dessa forma evitar quaisquer complicações futuras.